uni.png
menu_musica.png
nome_be.png
smoke6.gif
cursou_inicial_completo.gif
botaum_olho1.gif
nome_pan_textura_sombra_branco_edited.pn
be_interiro.png
logo_boi_verde.png

ouça o álbum
completo
AQUI

cursou_inicial_completo.gif
nome_be.png
nome_pan.png
cursou_inicial_completo.gif

ouça o álbum completo AQUI

Beto Ehong lança PAN, álbum fonográfico resultado das produções realizados durante o período de pandemia com 9 faixas autorais e participações de Rita Benneditto, Flávia Bittencourt, Emanuele Paz, Biodz, Tâmara Pessoa.

O PAN é lançado no site oficial do artista, o www.betoehong.com que recebeu visual novo e designe temático, além de rádios e DJs.

As faixas do álbum vão contando cada momento dessa fase vivida pelo artista e em sua diversidade aborda o amor, o cotidiano caótico, as essências locais e as batidas do mundo, do reggae, do trap, do folclore e coisas ainda sem nomes.

 

Faixa a faixa.

Abrindo com Choque da Lamparina feat Emanuele Paz uma produção do maestro Ubiratan Marques e SekoBass, ambos produtores do Baiana System que trouxeram mais os temperos de  Tâmara Pessôa nos vocais e a guitarra de Theo Silva da terra do Senhor do Bonfim, em São Luís a canção abertura recebeu gravação de voz, mix, master e a percussão do maranhense Kadu Galvão na Raflea Music.

Seguindo o álbum Carta ao Mundo traz uma mensagem positiva sobre a vida e a beleza das coisas, unindo o beat de Nairon Botão com a música de concerto de Joaquim Santos.

Na sequência o manifesto musical Tribo Futurista com feat da diva Rita Benneditto, um beat dançante produzido pela Raja Home Studio com guitarra de Filipe Lisboa, a música foi lançada primeiramente em maio/2021 em formato single e agora compõe o álbum, VEJA CLIPE AQUI; após Na Fita com participação de mais uma estrela da música brasileira, Flávia Bittencourt na batida orchestrap da produção Casaloca Estúdio e Beto Ehong, a música foi lançada também em formato single em maio/2020. VEJA CLIPE AQUI.

A quinta faixa São Luís Déjà-vu é uma homenagem a ilha de Upaon Açu, sua cultura ancestral e moderna com produção e feat de Nairon Botão;

Em seguida a marcante Procurando a Mãe com participação de Emanuele Paz, a canção reforça o antirracismo do artista, uma homenagem ao garoto Miguel e às todas as vítimas do racismo no Brasil, produzido por Beto Ehong traz um beat-lamento necessário ainda mais em tempos de obscuridade social, VEJA CLIPE AQUI.

A sequencia segue com Falha no Sistema feat Biodz, uma hipnose analítica atual com sentimento trap, e produção de Adnon Soares da Casaloca Estúdio;

E fechando  álbum a suave Menina Boa produzida pela Casaloca Estudio em março/2020 e a dançante Orchestrap com feat de Kauê Veloso que une elementos do bumba boi de orquestra e o trap.

Ouça AQUI o álbum completo ou sua faixa preferida, breve nas plataformas musicais.

 

Para mais informações

www.betoehong.com

098 988052001

mundioca@outlook.com

@betoehong – Instagram

@betoehong - Twitter

capa_oficial_pan_maior2.png
be_banner_site_pg2.jpg

EU VOU MANDAR MEU SOM PARA AS NÚVENS

botaum_olho1.gif

E AGUARDAR A CHUVA CANTÁ-LO COMIGO

cursou_inicial_completo.gif
top IMG_3261.CR2